O impacto de sua iniciativa é a nossa maior motivação

O GIP – Gestão de Interesse Público – é movido pelo desejo de fortalecer iniciativas de promoção da justiça social e da responsabilidade socioambiental. Atuamos junto com instituições filantrópicas, organizações não governamentais, organismos internacionais, redes, movimentos, empresas, órgãos públicos e suas iniciativas. Conhecemos profundamente os desafios de planejamento, implantação e gestão neste campo.

Nossa equipe multidisciplinar reúne experiências diversas e complementares e está conectada em rede com os atores-chave da área no Brasil e em outros países.

Transformamos nossas vivências e conhecimentos em métodos de trabalho criativos, inovadores e potentes que, em parceria estreita com nossos clientes, aliados a mecanismos efetivos de articulação em rede, contribuem para a viabilidade, o impacto e a longevidade de organizações, programas e projetos.

Histórico, missão e valores

Histórico
Em 2011, Ana Toni e Cecília Perlingeiro, profissionais com experiência no campo de fomento e desenvolvimento de projetos socioambientais em organizações como Fundação Ford, Greenpeace, ActionAid e BrazilFoundation, se uniram tendo como motivação dar suporte aos desafios técnicos, institucionais, relacionais e de gestão de organizações da sociedade civil.

O primeiro projeto do GIP foi o Programa Norte de Saberes, para a Fundação Carlos Chagas, que levou apoio técnico e financeiro às organizações da sociedade civil, da academia e dos governos na Amazônia, região cujo cenário educacional é marcado pela precariedade do ensino público, pela pouca assistência à educação rural, pelo baixo desempenho dos alunos e pela fragilidade dos atores envolvidos com educação.

A partir de 2013 o GIP foi expandindo sua atuação e equipe e hoje assessora organizações, grupos e indivíduos em áreas como filantropia, democracia e direitos humanos, meio ambiente e mudanças climáticas, mobilidade urbana e educação. Essa abrangência de áreas temáticas é fruto e reflexo do mosaico de interesses e conhecimentos de nossos associados.

Missão
Articular atores e conhecimentos na promoção da justiça social e ambiental

Valores

  • Protagonismo da sociedade civil
  • Respeito à diversidade
  • Independência
  • Solidez metodológica
  • Colaboração e interdependência
  • Irresignação
  • Leveza

O método GIP

O método GIP tem como princípio o trabalho em estreita parceria com as organizações que assessora. Assim, aprofundamos o conhecimento sobre elas e nos envolvemos com o contexto em que estão inseridas, seus problemas e seus maiores desafios.

A partir daí, desenvolvemos soluções para cada demanda específica, acompanhando de perto sua implantação e, quando necessário, atuando diretamente para garantir bons resultados.

Nossas soluções combinam tecnologias e métodos de trabalho consagrados com estratégias e instrumentos criados originalmente para uma determinada necessidade.

Nossa equipe de consultores está constantemente atualizada sobre novos métodos e instrumentos utilizados por empresas e pelo terceiro setor e por isso oferece a cada cliente as melhores soluções para cada desafio.

Propomos um processo permanente de acompanhamento que permite não só medirmos a efetividade e o impacto de cada iniciativa, como também corrigir rumos e identificar novas oportunidades.

Equipe

Trabalhamos com uma equipe multidisciplinar permanente que reúne experiências diversas e complementares, além de uma equipe de consultores especialistas que são convidados a contribuir de acordo com as características de cada projeto, oferecendo assim um atendimento personalizado a cada cliente.

Ana Toni

Diretora, consultora e sócia-fundadora do GIP e diretora executiva do Instituto Clima e Sociedade (ICS). Foi diretora da Fundação Ford no Brasil, diretora executiva da ActionAid Brasil e assessora de políticas da ActionAid UK. Trabalhou em projetos na área de erradicação de pobreza e desigualdade por meio de iniciativas de desenvolvimento comunitário, assim como em projetos de acesso à justiça por meio de políticas públicas e campanhas nacionais e globais. Foi diretora da unidade de políticas do Greenpeace Internacional, conselheira sênior do Greenpeace Alemanha, presidente do conselho do Greenpeace Brasil e, de 2011 a 2017, presidente do conselho do Greenpeace Internacional. Integrou também os conselhos do GIFE, da Wikimedia Foundation, do Instituto de Tecnologia Social (ITS) e do Observatório da Imprensa. É atualmente membro do conselho editorial do Le Monde Diplomatique Brasil e dos conselhos do Fundo Baobá por Igualdade Racial, A Pública, e do Gold Standard. Integra a Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade. É formada em economia e estudos sociais na Universidade de Swansea, mestre em políticas da economia mundial pela London School of Economics and Political Sciences e doutora em ciência política pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Carlos Correia de Alcântara

É coordenador administrativo-financeiro do GIP desde 2016. Desenvolveu sua experiência em gestão administrativa e financeira em empresas como IBM, Ana Couto Branding e Design e Vieira, Rezende Advogados. É formado em administração de empresas e pós-graduado em controladoria e finanças.

Contato: gip@gip.net.br

Juliana Ramos Luiz

Consultora do GIP desde 2018. Atuou como pesquisadora e colaboradora em diferentes setores da Fundação Getúlio Vargas (no Centro de Pesquisa em Direito e Economia, CPDE; no Centro de Relações Internacionais, CRI; e no Centro de Pesquisa e Documentação em História Contemporânea, CPDOC). Atuou também como professora de relações internacionais pela Universidade Cândido Mendes. Tem experiência nas áreas de políticas públicas para desenvolvimento rural, social e sustentável, cooperação sul-sul, política externa, movimentos sociais e sociedade civil transnacional, além de organismos internacionais. É formada em direito pela UERJ e em história pela UNIRIO, com mestrado em relações internacionais pelo PPGRI/UERJ e doutorado em ciência política pelo IESP/UERJ. Atualmente é pesquisadora do Laboratório de Análise Política Mundial, LABMUNDO. Contato: juliana@gip.net.br

Stella Pieve

Consultora do GIP desde 2016. É bióloga e atuou como professora no ensino fundamental e médio politécnico na rede estadual (RS) e como professora e tutora no curso de bacharelado em desenvolvimento rural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência em relatórios técnicos de levantamento etnográfico de patrimônio imaterial, socioambiental e de identificação e demarcação de terras quilombolas (RTID), além de assessoria em educação social junto a grupos de recicladores. É formada em biologia pela Universidade Federal de Pelotas, mestre em desenvolvimento rural e doutora em antropologia social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Contato: stella@gip.net.br

Sandra Mara Ramos dos Santos

Auxiliar de serviços gerais do GIP desde 2018.

Contato: sandra@gip.net.br

Colaboradores

Graciela Hopstein

Consultora associada ao GIP desde 2017 e coordenadora executiva da Rede de Filantropia para a Justiça Social. Pesquisadora e consultora em organizações sociais e do terceiro setor com passagens pela Agência 21, Instituto Dialog, Iets, Comunitas, BrazilFoundation, Fundo Social Elas, Instituto Rio, Rio como Vamos, Fundo Socioambiental CASA. Atuou em pesquisas de avaliação de políticas públicas para organizações como FINEP, SEBRAE, SETRAB e Ministério de Cultura, na área pública, para instituições de responsabilidade social e investimento social privado como Vale, Shell, Energias do Brasil, e para organizações internacionais como BID e Fondo de Acción Urgente de América Latina. Foi pesquisadora associada ao Labtec/UFRJ e ao LPP/UERJ e ao Instituto Nupef. É docente de ensino superior em programas de graduação (UBA e UFF) e de pós-graduação (Centro Universitário da Cidade/IPEJUR e CEDAP/UFF e CEAD/UNIRIO). Atuou recentemente como diretora executiva do Instituto Rio. Autora de livros e artigos científicos e fellow do 2014 Senior International Fellows Program, da The City University of New York. É formada em educação pela Universidade de Buenos Aires (UBA), mestre em educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutora em política social pela Universidade Federal de Rio de Janeiro (UFRJ). 

Contato: graciela@gip.net.br

Marco Antonio Teixeira

Consultor do GIP desde 2017. Atuou como consultor para o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil e para a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura. Foi gestor social do Programa UPP Social/Territórios da Paz da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos do Governo do Estado do Rio de Janeiro e colaborador do Programa Nacional de Inclusão de Jovens. Tem experiência em movimentos sociais e sociedade civil, direitos humanos, desenvolvimento rural, social e sustentável e políticas públicas. É formado em ciências sociais pela UERJ e em história pela UNIRIO, com mestrado em ciências sociais pela UFRRJ e doutorado em sociologia pelo IESP/UERJ. Foi pesquisador visitante no Instituto de Estudos Latino-americanos da Universidade Livre de Berlim.

Contato: marco@gip.net.br